Insira o seu endereço de e-mail para subscrever a mailing list

Início / Entre nós / Vivências

“GRANDE É O AMOR DE DEUS”

 

 

“SOMOS UMA GRANDE FAMÍLIA”

 

Unidos num mesmo objetivo e enlaçados por um mesmo lema “GRANDE É O AMOR DE DEUS”, pessoas dos diferentes cantos de Portugal, ultrapassando os dois milhares, rumaram até ao Santuário de Fátima, para celebrar com as Irmãs do Amor de Deus da Província Portuguesa os 150 anos da sua fundação.

Era espantosa a alegria e a felicidade que se espelhava nos rostos de todos, juntamente com aquele ar solene que o ato impunha, pois estamos em Fátima, no espaço sagrado do Santuário.

Na Capelinha das aparições rezámos o Terço pedindo a Maria que intercedesse por todos os que fazem parte da Família “Amor de Deus” e agradecemos a sua proteção maternal. Apetece deixar aqui aquela oração que o Padre Usera rezou e nos deixou: “Oh dulcíssima Maria! Em cujas virginais entranhas habitou o Verbo divino feito homem. Tu és aquele sagrado templo em que a Santíssima Trindade depositou o tesouro da sua grandeza e das suas misericórdias, o poder do Pai, a sabedoria do Filho e o amor do Espírito. Liberalíssima, Senhora, tem piedade das nossas pobres almas concede-lhes as graças de que carecem. Com vós tudo somos e sem vós nada. Nas tuas mãos, Mãe de misericórdia, está o nosso remédio, reparti connosco o tesouro das vossas graças”

Na Eucaristia, celebrada pelo Bispo da diocese, D. António Marto, na Basílica da Santíssima Trindade, juntamente com todo o numeroso povo de Deus, pudemos viver o mistério da beleza de Jesus transfigurado, “como é bom estarmos aqui”, que nos chama a ser belos na nossa pessoa e nas nossas ações depois de experimentarmos o seu amor inesgotável. O Sr. D. António ajudou-nos, na homilia, a sonhar com outro mundo possível, outra justiça, outra humanidade, a acreditar que há caminhos para chegar a esse mundo melhor. Caminhos necessários, fascinantes. Caminhos alternativos. Formas que surgem do amor e da procura de uma verdade diferente muito ao jeito de Jerónimo Usera.

A tarde foi recheada com uma variedade riquíssima de números, desde canções, danças, músicas, coros, … dos mais variados lugares onde a missão Amor de Deus se realiza. As cores, a música, o ambiente, encheram os olhos ávidos e aqueceram o coração. Tudo era festa e tudo serviu para fazer festa, porque são 150 anos de vida vivida e gasta ao serviço dos irmãos, experienciando e difundindo este Deus que esbanja o seu amor. Era evidente ali como se foi tocando os rostros e as histórias dos que se foram cruzando com esta família.

Fundador, Irmãs, alunos, antigos alunos, colaboradores, pais, amigos… Todos unidos por um vínculo comum: o Amor de Deus. Um Amor universal, um amor que é alicerce e que é futuro, que não conhece fronteiras, que nos leva a encontrar-nos com o inesperado, que não sabe de diferenças. Um Amor que confere a todos uma mesma condição: a de ser membros da “Família Amor de Deus”. Uma família que quer olhar sempre um pouco mais além, um pouco mais longe e aspirar ao que é grande, verdadeiro, belo, bom, profundo, pleno, porque só quem é capaz de se pôr em caminho chega a algum sítio.

Dá-nos, ó Deus, mais dilatados horizontes novas terras, novos tempos para estender o teu reino

Somos de facto uma grande FAMÍLIA

  Ir. Isabel Julieta Abreu Vaz