Insira o seu endereço de e-mail para subscrever a mailing list

Início / Coord de Missão / Artigos

NÓS em Missão

“Evangelizar, sendo manifestação permanente do Amor Gratuito de Deus aos homens”. Assim inicia a definição da Missão “Amor de Deus” que se apresenta a páginas 37 do Documento:  “MISSÃO CARISMÁTICA “AMOR DE DEUS”  Um projecto de evangelização”.
Encaro o desafio e interrogo-me: como seria o mundo se, realmente, sem cessar, manifestássemos o Amor de Deus? E em flash percorro Portugal de Norte a Sul, Espanha de Oeste para Este,  África, a América, Ásia… Somos tantos!!! “Cada vez somos mais…”! E há um esforço grande e genuíno por dar continuidade, em fidelidade, à missão que nos foi confiada. E isso é motivo de grande alegria, mesmo quando nos deparamos com as nossas fragilidades. Em nossas mãos, por chamamento, alguém colocou um projecto. Um projecto iniciado por um profeta. E com tanta força intrínseca que continua a lavrar o mundo, através de nós, os que, após termos deitado a mão ao arado, não queremos olhar para trás.
Continua a surpreender a força do Carisma de Usera. Aos treze anos sabe que Deus o Chama a fazer o bem na terra e está seguro de que a vontade de Deus para ele consiste, naquele momento, em disponibilizar-se, em entregar-se nas Suas mãos. Quase se não consegue imaginar um miúdo de treze anos naquele mundo conventual que é Oseira. Um mundo que ainda agora nos deslumbra, nos apouca e nos eleva. Mas é ali, na contemplação e no silêncio que germina em Usera a urgência da Missão. Apercebemo-nos disso, quando, revolta a história, permanece firme o monge e rasga horizontes o missionário. Nos nossos genes sempre levaremos inscritos estes dois caracteres: contemplação e acção, oração e missão.
Nas fortes vagas da história, falou Deus outrora, a Jerónimo Mariano Usera, mostrando-lhe como poderia responder às necessidades das Antilhas; nestes tempos, nesta nossa história, fala-nos a nós, convidando-nos a partilhar a riqueza do Carisma com todos aqueles que por ele foram alcançados. “Este dinamismo da mística carismática da congregação alcançou pessoas concretas e grupos de leigos que, a partir da mais genuína tradição, vêm bebendo do mesmo poço, próximos da vida e da missão congregacional.”   
Na forma como os Leigos acolhem o III Acordo Capitular, em que se define o MOVIMENTO SECULAR “AMOR DE DEUS”  e se apresentam as Bases Comuns e os Requisitos Práticos para o poder integrar, parece palpável a presença do homem, melhor, do profeta, cujo bicentenário estamos prestes a celebrar, e que continua a “chamar pessoas generosas que queiram servir a Deus gratuitamente”.
“Se recebemos o amor, vejamos o que fazemos com este dom. Teremos de dar resposta cabal. Algo novo está a nascer, algo surpreendente. Algum projecto do Espírito se move entre nós e connosco. Agradecemos esta fecundidade a Deus de quem recebe nome todo o vivente.”
“Dai-me ó Deus, mais dilatados horizontes…”.
              
A Coordenação de Missão