Caminho de Santiago - Adultos

 

Entre os dias 20 e 25 de abril um grupo de 51 adultos, entre pais, professores, amigos e irmãs do Amor de Deus, empreenderam o Caminho Primitivo, de Lugo - Santiago de Compostela, uns sendo a primeira vez a entrar nesta aventura, outros já repetentes, mas fascinados pelo gosto de se encontrarem mais consigo próprios, com os colegas dos anos anteriores e com o próprio Deus, que se vai revelando neste percurso, que se identifica como parábola da própria vida. Para melhor entender este fascínio, demos voz àqueles que aceitaram o desafio desta experiência e a partilham connosco:

 

"As irmãs do amor de Deus mostraram-me que o "caminho" se funde com a vida. Quer no "caminho" quer na vida não sabemos quem e o que vamos encontrar, contudo se confiarmos "naquele" que nos guia, vamos com certeza encontrar a luz. É isto que encontrei no "caminho" e ao confiar aceitar o que a vida me dá." (Anónimo)

 

"Olá! Hoje, quanto me encontrava na fila para cumprir a tradição de abraçar a imagem do Apóstolo Tiago, percebi que o Caminho não é mais do que uma sucessão de abraços: começamos por abraçar os "velhos" companheiros; depois, abraçamos os "novos" quando completam(os) as etapas; abraçamos quem vai à nossa procura e fica à nossa espera para nos abraçar e, por fim, abraçamos São Tiago, que abraçou e foi abraçado por Jesus! Somos uns felizardos, não acham? Beijinhos e bom descanso." (Isabel Barros)

 

"Protegidos pelo amor de Deus caminhamos com dia, noite, sol, neblina, flores...ouvindo os pássaros, os cães, a água a correr, com a certeza de que no final de cada dia mais amor teríamos no abraço do primeiro irmão que nos recebia. Um abraço para todos da Zé!"

 

"Sobre o Caminho de Santiago: Pela primeira vez caminhei até Santiago. Era uma vontade que tinha desde há muito tempo e tinha naturalmente expectativas. Muitas não se concretizaram. Diria o Padre Luís: "Ainda bem!" (O Carlos provavelmente diria "Boa!"). Imaginava um caminho com menos esforço físico. Não me tendo impedido de caminhar, o esforço e o cansaço redobraram a recompensa da paisagem magnífica que surge no final da subida mais íngreme. Imaginava um percurso com interesse cultural, mas o que verdadeiramente captou a minha atenção foram os outros peregrinos, as suas histórias e motivações, dentro e fora do grupo. Falei com pessoas de vários países, uma delas caminhava há mais de 30 dias...

Também não esperava uma dimensão espiritual e religiosa tão grande. Encontrei uma liderança exímia que se manifestou muito mais pelo exemplo do que pelas palavras, não obstante estas serem sempre oportunas e de conforto. O Amor de Deus faz realmente Sábios e Santos! A celebração da Eucaristia no albergue foi sublime.

Iria caminhar com o meu marido, dentro de um grupo com uma história e identidade bem patente nas reuniões de preparação. Seria previsivelmente difícil a integração. Encontrei um grupo capaz de acolher e na partilha de histórias de laços e amizades improváveis encontrei genuíno encanto.

Tenho a certeza que, por outros percursos, voltarei a este Caminho que nos leva até aos outros, até nós próprios e até Deus. Mas, como é costume dizer-se acerca do amor, nenhum Caminho será certamente como este primeiro! A minha gratidão é por isso muito grande, sincera e genuína. Esta experiência foi magnífica... foi inesquecível!" (Helena)

 "Boa noite a todos os caminhantes. Recordando sempre que o caminho não está feito. Faz se caminho ao andar. Não paremos acreditando sempre que não há Valores sem custo. A vida é feliz e eu faço parte dela. A minha memória está cheia! Abraço grande e até sempre." (Anónimo)

 

"Repouso em ti os meus 5 sentidos:

Meu Deus,

Que o meu olhar se rasgue de felicidade, bondade e ternura, despido de crítica e preconceito;

Que os meus gestos se preencham de um Amor profundo, num abraço presente e sejam um regaço ao próximo;

Que os meus ouvidos Te saibam escutar, no silêncio de uma oração profunda;

Que eu aprenda a saborear a vida, como bênção nova, cada dia que o sol acorda;

E que possa respirar cada novo perfume de Fé sentida em Ti." (Pedro)