Acolher

Durante o verão, eu jogava com os amigos do bairro no parque que fica em frente à minha casa.

Desde há alguns meses, tínhamos vizinhos novos com um filho da mesma idade. No entanto, ele não brincava connosco, nem sequer entendia bem a nossa língua. Um dia, notei que nos observava ao longe, queria jogar connosco, mas não tinha coragem de pedir. Aproximei-me, apresentamo-nos e convidei-o a jogar uma partida de futebol connosco. Walid, desde aquele dia é um dos meus melhores amigos, além de ser o guarda-redes da nossa
equipa.

Quando observamos uma pessoa ao longe, a primeira coisa que notamos é a sua figura, depois damo-nos conta se é homem ou mulher e, lentamente, vão tomando forma os traços do seu rosto, mas só quando o reconhecemos como irmão estamos a abrir o nosso coração a Jesus.

Abro os meus olhos e braços e recebo-te sem preconceitos. Sigo os teus passos, caminhamos juntos, quero fazer com que te sintas satisfeito.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
Share on email
VEJA TAMBÉM

SIGA NAS REDES SOCIAIS